Portal Acadêmico

Orientação

Guia do Estudante

Menu de acesso rápido

Universitários | O que faz esta Instituição | Sede e Localização | Quem Administra | Quem Decide
Se você discorda | Em função de você | PROGRAD | DAPA | CASE | CCEL | CS
PROJETO DE EXTENSÃO “UNISAÚDE" | PROPESQ | BIBLIOTECA | DIRCA | RESTAURANTE
PREFEITURA | LABORATÓRIOS | Grupos de Pesquisa | Representações Estudantis
Saiba o que significa | Leia com Atenção | Respostas às perguntas mais frequentes
Não deixe isso acontecer | Fique atento | Equipe Responsável | Mapa da UNIR

 

 

UNIVERSITÁRIOS

A Universidade Federal de Rondônia UNIR – e a Pró-Reitoria de Graduação, Assuntos comunitários e Estudantis – PROGRAD desejam boas vindas a todos os estudantes e apresentam este Guia Para auxilia-los na vida acadêmica.

Voltar ao topo

O QUE FAZ ESTA INSTITUIÇÃO

A UNIR forma profissionais qualificados para diversas áreas do conhecimento. Oferece ensino associado à pesquisa e extensão cumprindo o seu papel de agente transformador da realidade e produtor de soluções alternativas para os problemas da sociedade rondoniense e brasileira. Esta Instituição é Pública, mantida pela sociedade com recursos financeiros do Governo Federal.

Sua estrutura atual é composta de:

  •  08 Campi
  •  05 Núcleos
  •  29 Departamentos
  •  68 Cursos de Graduação
  •  12 Cursos de Mestrado
  •  02 Curso de Doutorado
  •  774 Professores Efetivos
  •  9.611 Alunos regulares matriculados, em média, a cada período letivo
  •  3.525 Alunos oriundos de Projetos Especiais
  •  503 Técnicos-administrativos.
  • Voltar ao topo

    SEDE E LOCALIZAÇÃO

    PORTO VELHO
    Campus Universitário José Ribeiro Filho. BR 364, Km 9,5, sentido Rio Branco/Acre.
    UNICENTRO - Avenida Presidente Dutra, nº 2965. Centro. CEP: 78.900-500

    INTERIOR:

    Campus Ariquemes: Avenida Tancredo Neves, 3450. Setor Industrial. CEP: 76.872-848. Fone: (69) 3535-3563
    Campus de Cacoal: Rua da Universidade, 920. Brizon. CEP:
    76962-384. Fone: (69) 3441-4495
    Campus de Guajará-Mirim: BR 425, Km 2,5, s/n. Jardim das Esmeraldas. CEP: 78.957-000. Fone: (69) 3541-5564
    Campus de Ji-Paraná: Rua Rio Amazonas, 351. Jardim dos Imigrantes. CEP: 76.900-726. Fone: (69) 3421-2483

    Campus Presidente Médice: Rua da Paz, 4376. Lino Alvez Teixeira. Fone: (69) 3471.2350
    Campus de Rolim de Moura: Avenida Norte Sul, 7300. CEP: 76.940-000. Fone: (69) 3442-1128
    Campus de Vilhena: Av. Dois (Rotary Club), 14.551, Setor 10. Jardim Social, Quadra1, Lote único. CEP: 76.980-000. Fone: (69) 3321-3072

    Voltar ao topo

    QUEM ADMINISTRA

    A Reitoria, Vice-Reitoria e as Pró-Reitorias:

    • Pró-Reitoria de Graduação, Assuntos Comunitários e Estudantis – PROGRAD
    • Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão – PROPESQ
    • Pró-Reitoria de Administração – PRAD
    • Pró-Reitoria de Planejamento – PROPLAN

    Esses órgãos Executivos formam a Administração Central. Os Núcleos, Campi e os Departamentos são órgãos acadêmicos.

    Voltar ao topo

    QUEM DECIDE

    Os Dirigentes (Reitor, Vice-Reitor, Pró-Reitores, Diretores de Núcleos e Campi, Chefes de Departamento) e de forma colegiada, através desses órgãos deliberativos:

    • Conselho Universitário – CONSUN
    • Conselho Superior de Administração – CONSAD
    • Conselho Superior Acadêmico – CONSEA
    • Conselhos dos Campi e Núcleos
    • Conselhos dos Departamentos

    Os estudantes têm representações em todos os órgãos deliberativos da UNIR.

    Voltar ao topo

    SE VOCE DISCORDA...

    Quando você discorda de alguma decisão tomada por dirigente da instituição, poderá recorrer dessa decisão a uma instância superior ou de recurso. Veja o exemplo:

    Se a decisão for:

    Recorrer ao:

    Do Chefe do Departamento

    Conselho Departamental

    Do Conselho de Departamento - CONDEP

    Conselho de Núcleo ou Campi

    Do Conselho de Núcleo ou Campi

    CONSEA

    Do CONSEA

    CONSUN

    Voltar ao topo

    EM FUNÇÃO DE VOCÊ

    Todos os órgãos executivos da Universidade dão apoio às atividades acadêmicas. Alguns, porém, cuidam mais da convivência acadêmica. Eis os principais:

    Voltar ao topo

    PROGRAD - Pró-Reitoria de Graduação, Assuntos Comunitários e Estudantis. 
    Pró-Reitor: Prof. Dr. Jorge Luiz Coimbra de Oliveira
    Fone: 2182-2182

    À PROGRAD compete:

    • desenvolver, em conjunto com as demais unidades, as políticas norteadoras do apoio e fomento às atividades de graduação, assuntos comunitários e estudantis;
    • planejar, coordenar, apoiar e executar ações relacionadas ao ensino de graduação;
    • coordenar e executar, no seu âmbito, ações que visem ao desenvolvimento social da comunidade universitária;
    • elaborar, coordenar e acompanhar projetos especiais na área de desenvolvimento social da comunidade universitária;
    • coordenar, apoiar e acompanhar ações que visem ao desenvolvimento cultural e desportivo da comunidade universitária;
    • planejar, executar, coordenar e avaliar a assistência a saúde, higiene e nutrição;
    • coordenar ações que visem à melhoria da qualidade do ensino;
    • exercer a representação, em seu âmbito, dentro e fora da UNIR;
    • elaborar e encaminhar à Reitoria relatório anual;
    • executar outras atividades que lhe forem atribuídas pelo Reitor ou conselhos superiores.

    A PROGRAD desenvolve suas atividades através dos setores:

    Voltar ao topo

    DAPA – Diretoria e Apoio às Políticas Acadêmicas.
    Diretor: Prof. Luiz Carlos Rodrigues
    Fone: 2182-2187

    DAPA apóia e executa ações relacionadas ao ensino de graduação, visando à melhoria da qualidade do ensino e trabalhando em cooperação com as Coordenações de Saúde, Assistência Social e de Cultura, Esporte e Lazer.  Em conjunto com as outras unidades a DAPA desenvolve as políticas norteadoras da PROGRAD no que diz respeito à graduação, assuntos comunitários e estudantis.
    DAPA é um setor de apoio aos departamentos, monitorando as atividades docentes e auxiliando na organização da documentação necessária para o SINAES, para a elaboração dos Projetos Pedagógicos dos cursos, para a Mobilidade Acadêmica e, principalmente, no processo de contratação de professores, via concurso público.

    Voltar ao topo

    CASE – Coordenação de Assistência Social e Estudantil.
    Coordenadora: Expedita Fátima de Figueiredo
    Fone: 2182-2145

    Tem como uma de suas atribuições possibilitar o acesso e a permanência dos estudantes na instituição, através de Programas de Assistência ao Estudante, tais como: Bolsa Trabalho e Auxílios: alimentação, transporte, apoio acadêmico, assistência médica, psicológica, e outros.

    Voltar ao topo

    CCEL – Coordenação de Cultura, Esporte e Lazer.
    Coordenadora: Ângela Cavalcante
    Fone: 2182-2029

    É responsável pelas políticas cultural e desportiva, cabendo-lhe a elaboração e execução de projetos e ações nas áreas de artes plásticas, artes cênicas, música, dança, mídia contemporânea, esporte e lazer, possibilitando o acesso e a participação no processo da produção cultural e de eventos desportivos, objetivando a promoção da integração permanente entre a instituição, a comunidade universitária e a sociedade.

    Voltar ao topo

    CS – Coordenação de Saúde.
    Coordenadora: Lúcia Maria Queiroz Alves Mendes da Silva
    Fone: 2182-2184

    Compete à Coordenação de Saúde as ações consideradas de planejamento, execução, coordenação, avaliação e assistência à saúde, higiene do meio ambiente e nutrição. A Coordenação de Saúde oferece assistência de enfermagem, psicológica, odontológica e médica nas especialidades de Pediatria e Ginecologia e, ainda, ações de Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

    Assistência de Enfermagem – Desenvolve, entre outras, consultas de enfermagem, verificação de sinais vitais, peso, massagem localizada, curativo, retirada de pontos e orientações de enfermagem. 
    Responsáveis: Raimunda Pereira da Silva e acadêmicos estagiários do curso de enfermagem.

    Atendimento Odontológico – realiza exames clínicos, consultas emergenciais odontológicas, restaurações, exodontias, profilaxias, polimento e aplicação de flúor. 
    Responsáveis: José de Freitas Atallah e Raquel Maria de Souza Luccas.

    Ginecologia e Obstetrícia – O consultório médico funciona no prédio da UNIR/Centro e realiza consultas, diagnósticos, coleta de material, solicitação de exames (clínicos), acompanhamento pré-natal, ultra-sonografia pélvica e obstetrícia, orientações e palestras (prevenção).
    Responsável: Margareth Menezes de Siqueira (ginecologista).

    Pediatria – Realiza consultas, diagnósticos, solicitação de exames (clínicos), orientações, palestras (prevenção), puericultura, encaminhamento para internações ou outras especialidades.
    Responsável: Maria das Graças França (pediatra).

    Voltar ao topo

    PROJETO DE EXTENSÃO “UNISAÚDE”
    Responsável: Departamento de Enfermagem
    Fone: 2182-2184/2182-2114

    O Departamento de Enfermagem, através do Centro de Estudo e Pesquisa em Saúde Coletiva – CEPESCO – da UNIR propuseram-se a desenvolver o Projeto UNISAÚDE, visando a tender as necessidades de saúde da comunidade universitária e a população circunvizinha.
    O Projeto veio somar às atividades já desenvolvidas pela Coordenação de Saúde, porém sua característica principal centra-se no desenvolvimento de ações educativas, culturais e científicas na área da Saúde que levam ao crescimento e enriquecimento das partes: acadêmico e profissionais dessa universidade, profissionais da Coordenação de Saúde da PROGRAD e a comunidade da Vila Princesa.
    Assim, o Projeto UNISAÚDE pretende desenvolver práticas de saúde com vistas a interferir e buscar alternativas que propiciem uma melhor qualidade de vida ao estudante/funcionário/família/comunidade.

    Além desses setores, diretamente ligados à PROGRAD, existem outros que também dão apoio às atividades acadêmicas:

    Voltar ao topo
               

    PROPESQ – Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa 
    Pró-Reitor: Prof. Dr. Ari Miguel Teixeira Ott
    Fone: 2182-2171/2182- 2172
     

    À PROPESQ compete desenvolver, em conjunto com as demais unidades, as políticas norteadoras do apoio e fomento à pós-graduação, pesquisa e extensão, além de fomentar, apoiar e integrar as atividades de pós-graduação, pesquisa e extensão.
    PROPESQ coordena o Programa de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e os projetos de extensão voltados para a comunidade em articulação com as atividades de ensino e pesquisa. Coordena o Programa de Estágios Extracurriculares em empresas e instituições conveniadas. Os alunos poderão participar a partir do 3º período.

    Voltar ao topo

    BIBLIOTECA CENTRAL
    Diretora: Sirlaine Galhardo Gomes
    Fone: 2182-2166

                
    Existe uma Biblioteca Central, localizada no Campus José Ribeiro Filho, BR 364, Km 10 e 07 (sete) setoriais distribuídas nos Campi no interior do estado. Para ter acesso, cadastre-se. A Biblioteca possui uma política permanente de atualização do acervo, através dos departamentos acadêmicos e projetos para aquisição de volumes financiados pela CAPES através dos Programas de Pós-Graduação, Fundação Rio Madeira e recursos próprios da instituição. Possui um sistema parcialmente informatizado, catálogo disponível para consulta local e comutação bibliográfica. Atualmente, a Biblioteca Central possui, aproximadamente, 82.000 livros.
     A Biblioteca Central da Unir funciona de segunda à sexta-feira, dás 08:00 às 22:00 horas, em horário corrido e tem como usuários a comunidade acadêmica e a comunidade externa, além de acadêmicos e pesquisadores das demais Instituições de Ensino Superior da cidade.

    Voltar ao topo

    DIRCA – Diretoria de Registro e Controle Acadêmico 
    Diretor: Sonia Maria Gomes Sampaio
    Fone: 2182-2185

    Neste órgão você cuidará de sua vida acadêmica, desde o ato da matrícula até o recebimento do diploma.
    Você deve estar atento ao calendário acadêmico que contém datas e prazos para: rematrícula, trancamento de matrícula, desligamento, aproveitamento de estudos, transferências e outros assuntos.
    Nos campi existem as SERCAS – Secretarias de Registro e Controle Acadêmico.

    Voltar ao topo

    RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO E CANTINAS
    Fone: 3225-4694

                
    O Restaurante Universitário atende a comunidade universitária oferecendo almoço e jantar a preço subsidiado, de segunda a sexta-feira, nos horários de 11 às 13 horas e das 17 às 19 horas. Além do Restaurante Universitário temos uma Cantina que funciona no Bloco de Saúde, próximo à DIRCA.

    Voltar ao topo

     

    PREFEITURA DO CAMPUS 
    Porto Velho/RO
    Prefeito: Charles Dam Souza Silva
    Fone: 2182-2151

    A Diretoria de Administração Geral – DIRAG, órgão subordinado à PRAD, é responsável pela administração e manutenção geral desta IFE, tanto na parte predial, urbanística, viária e de instalações, quanto pelos veículos, equipamentos e mobiliário, assim como por toda área de serviços gerais do campus da capital e dos municípios onde existem campus da UNIR.
    A DIRAG também é responsável pelos seguintes setores: Coordenação de Patrimônio, Coordenação de Serviços Gerais, Divisão de Almoxarifado e Divisão de Protocolo Administrativo.

    Voltar ao topo

    LABORATÓRIOS

    Campus Porto Velho:
    Laboratórios de Pesquisa:

    • Laboratório de Geografia Humana e Planejamento Ambiental/LABOGEOHPA.
    • Laboratório de Biogeoquímica Ambiental.
    • Laboratório de Biologia Evolutiva.
    • Laboratório de Pesquisa de Química de Produtos Naturais.
    • Centro Interdepartamental de Biologia Experimental e Biotecnologia /CIBEBI.
    • Laboratório de Combustíveis (LABCOM)


    Laboratórios Didáticos:

    • Laboratórios de Informática I, II e III.
    • Laboratório de Enfermagem.
    • Laboratório de Biomédicas.
    • Laboratório de Física.
    • Laboratório de Morfologia.
    • Laboratório de Bioquímica/Microbiologia/Imunologia.
    • Laboratório de Botânica e Invertebrados.
    • Laboratório de Vertebrados.
    • Clínica de Psicologia.
    • Laboratório de Idiomas
    • Centro Laboratório de Atividade Física –CELAFIU.

    Campus Ji-Paraná

    • Laboratórios Didáticos
    • Laboratório de Matemática
    • Laboratório de Física
    • Laboratório de Informática
    • Laboratório de Pesquisa
    • Laboratório de Estudos Ambientais

    Campus Vilhena

    • Laboratórios Didáticos
    • Laboratório de Informática
    • Laboratório de Idiomas

    Campus Cacoal

    • Laboratórios Didáticos
    • Laboratório de Informática

    Guajará-Mirim

    • Laboratório Didático e de Pesquisa
    • Laboratório do Centro de Pesquisas Lingüísticas da Amazônia – CEPLA

    Voltar ao topo

     

     

    GRUPOS DE PESQUISA

    1

    Centro de Hermenêutica do Presente

    2

    Centro de Estudos em Saúde do Índio de Rondônia

    3

    Desenvolvimento Sustentável e Dinâmica Sócio-Econômica na Amazônia

    4

    Centro de Estudos e Pesquisas do Imaginário

    5

    Laboratório de Ensino de Ciências

    6

    Centro de Estudos Sócio Econômicos para o Desenvolvimento Regional

    7

    Centro de Pesquisas Lingüisticas da Amazônia – CEPLA

    8

    Grupo Acqua Viva – UNIR

    9

    Laboratório de Geografia Humana e Planejamento Ambiental

    10

    Laboratório de Geoprocessamento e Cartografia Digital

    11

    Laboratório de Biogeoquímica Ambiental – LABIOGEO

    12

    Grupo de Estudos do Desenvolvimento e da Cultura Corporal

    13

    Pesquisa de Produtos Naturais da UNIR

    14

    Centro de Estudos e Pesquisa em Saúde Coletiva – CEPESCO

    15

    Centro Interdepartamental de Biologia Experimental e Biotecnologia

    16

    Laboratório de Biologia Evolutiva e da Conservação

    17

    Grupo de Estudos de Análise do Discurso da UNIR

    18

    Centro de Pesquisa em Subjetividade Humana

    19

    Centro de Estudos Canadenses

    20

    Grupo de Estudos Integrados sobre Aquisição da Escrita

    21

    Estudos de Antropologia, Filosofia e Língua

    22

    Centro Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Educação – CEPED

    23

    Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Superior

    24

    Centro de Estudos Interdisciplinar em Desenvolvimento Sustentável e Populações Tradicionais da Amazônia

    25

    Centro de Estudos e Pesquisa Multidisciplinar Vale do Guaporé

    26

    Sistemas de Informação e Tecnologia

    27

    Centro de Pesquisa em Subjetividade Humana

    28

    Síntese Orgânica de Produtos Naturais e Seus Derivados

    29

    Psicologia, Linguagem e Educação na Amazônia – PLEA

    30

    Centro de Estudos Interdisciplinar em Desenvolvimento Sustentável e Populações Tradicionais da Amazônia – CEDSA

    Voltar ao topo

      

    REPRESENTAÇÕES ESTUDANTIS

    • DCE – Diretório Central dos Estudantes. Cuida dos interesses da classe estudantil.
    • CA’s – Centros Acadêmicos. Cuidam dos interesses dos alunos nos seus respectivos cursos.

    O corpo discente da UNIR, estabelecido nos termos dos artigos 47 e 48 do Estatuto, organiza-se em um Diretório Central dos Estudantes  - DCE, em Diretórios e Centros Acadêmicos - DAs e CAs ou em Associações, para integração de seus membros e defesa de seus direitos.

     

     

      Dos Direitos e Deveres Discente

    As entidades de representação estudantil são independentes e autônomas, sendo organizadas por seus próprios estatutos. Os alunos da UNIR considerados regulares têm direito à representação nos órgãos colegiados, na forma da lei vigente.
    A indicação de representação será feita por eleições organizadas:

    • pelo Diretório Central dos Estudantes para o CONSUN, para o CONSEA e CONSAD;
    • pelos respectivos Centros Acadêmicos e Diretórios Acadêmicos para os Conselhos de Campus ou Núcleo e para o Conselho de Departamento.

    Voltar ao topo

     

    SAIBA O QUE SIGNIFICA


    SISTEMA ESCOLAR – O sistema escolar vigente é de créditos. Um crédito corresponde a 20 horas aulas. Para cada curso, está estabelecido o total de crpedito que o aluno deve cumprir para obter a diplomação.

    ANO LETIVO – O ano letivo tem a duração mínima de 200 dias de trabalho acadêmico efetivo excluído o tempo reservado a provas. O ano letivo comporta ainda o Período Especial, que acontece entre os períodos letivos regulares e obedece a programação dos Departamentos.

    REGISTRO ACADÊMICO – São números obtidos após o seu cadastro realizado durante a primeira matrícula. É composto de 7 dígitos, sendo 2 letras da nomenclatura do curso, 2 números que representam o ano do ingresso do aluno no curso, 1 número que indica o semestre do ingresso do aluno e os dois últimos que seguem a ordem da classificação do aluno no processo seletivo de ingresso.

    Voltar ao topo

    LEIA COM ATENÇÃO

    • Não esqueça de verificar no Calendário Acadêmico a data da Renovação de Matrícula. Ela deve ser feita na DIRCA ou SERCAS.
    •  O aluno que tiver indeferida sua inscrição em uma disciplina deverá, junto à SERCA de seu Campus, redimensionar seu pedido de matrícula observando horários, pré-requisitos e outras condições  que o instruam.
    • É vedada a matrícula e freqüência em mais de um curso de graduação ou pós-graduação no mesmo turno. 
    • Em caso de dúvidas sobre normas do sistema de controle acadêmico, procure o chefe de seu Departamento.
    • A inclusão de disciplinas em outros cursos só poderá ocorrer se houver vaga na disciplina.

    Voltar ao topo

     

    RESPOSTAS ÀS PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES

    ABANDONO DE CURSO - O aluno perde o vínculo com a UNIR: I- por não renovar a matrícula nas datas estipuladas no Calendário Acadêmico; II- em virtude da impossibilidade de integralizar seu currículo dentro do prazo fixado na legislação específica; III- por exclusão, em virtude de sanção disciplinar; IV- por desligamento por parte do discente; V- em caso de doença, através de laudo de junta médica especializada que o considere incapaz. Perdendo o vínculo com a UNIR, o discente poderá requerer sua reintegração se houver vaga no curso. Poderá ser concedida a reintegração no curso mesmo não havendo vaga, quando se tratar de regularização da vida acadêmica para fins de expedição de transferência.

    APROVEITAMENTO DE DISCIPLINAS - As matérias estudadas com aproveitamento em instituição autorizada, podem ser aproveitadas desde que haja compatibilização de conteúdos em, no mínimo, 75%. O reconhecimento feito pelo Conselho de Departamento implica na dispensa de qualquer adaptação. Ocorrerá suplementação de carga horária quando a soma das cargas horárias das disciplinas aproveitadas for inferior às das disciplinas do curso da UNIR. Havendo déficit de carga horária, poderá ser aproveitada disciplina cursada pelo aluno na instituição de origem e não aproveitada na instituição de destino para suplementação. Caso não haja disciplina para ser aproveitada, o discente deverá cursar uma outra para suplementação. A matéria poderá ser desdobrada em disciplinas para efeito de aproveitamento, o que somente poderá ocorrer após comprovar-se que o aluno foi regularmente aprovado em todas as disciplinas correspondentes aos conteúdos da matéria. É exigido o cumprimento da carga horária para efeito de integralização curricular em função do total de horas obrigatórias à expedição do diploma.

    AVALIAÇÃO E FREQÜÊNCIA – O discente será avaliado conforme as normas da UNIR, respeitadas as formas e critérios de instrumentos de avaliação estabelecidos pelo docente da disciplina. O rendimento do desempenho discente é aferido por disciplina. A aprovação em qualquer disciplina é efetuada depois de satisfeitas as exigências do processo avaliativo e da assiduidade mínima exigida. Para os casos previstos em lei, o discente deverá requerer, em tempo hábil, o seu afastamento, bem como solicitar provas, atividades e atendimento domiciliar nos casos específicos, que serão realizados de acordo com a deliberação dos Conselhos de Departamento e do professor da disciplina. A freqüência às aulas, seminários ou qualquer outra atividade acadêmica prevista no curso é obrigatório aos discentes matriculados. O discente que, durante o período letivo, participa de atividades de extensão, projeto de pesquisa, representação estudantil comprovada ou outras consideradas relevantes pelo Conselho de Departamento pode ter as correspondentes aulas e demais atividades acadêmicas recuperadas em regime especial de estudos dentro do período letivo. Será considerado aprovado o discente que obtiver aproveitamento igual ou superior a 60(sessenta). O discente que obtiver média final inferior a 60(sessenta) terá direito a uma avaliação repositiva.
    O não comparecimento a alguma avaliação no decorrer do semestre implica em não obtenção da nota na mesma, impossibilitando o caráter de reposição por meio da nota obtida na avaliação repositiva. A freqüência mínima para aprovação é de 75%. Conheça a Resolução Nº 251/CONSEPE. Ela trata do sistema da avaliação discente.

    COLAÇÃO DE GRAU - A colação de grau caracteriza a conclusão de curso de graduação e enseja a expedição do correspondente diploma. A colação de grau só se dará após o término do último período letivo correspondente a cada curso. A colação de grau dar-se-á congregando-se os cursos de cada Campus ou Núcleo. O aluno que não concluir todas as atividades acadêmicas previstas no curso não poderá colar grau. A SERCA apresentará a relação dos alunos concluintes por curso. O ato de colação de grau pode realizar-se, em casos especiais, em dia e hora determinados pela Reitoria. O cerimonial de colação de grau será previsto em regimento próprio aprovado pelo CONSEA.

    DIREITOS E DEVERES DO CORPO DISCENTE – Além dos direitos decorrentes da participação em uma Universidade Pública, Gratuita e de Qualidade, e dos direitos de participar na vida acadêmica de forma individual, bem como de forma coletiva pelas representações estudantis, o ato da matrícula implica para o estudante em compromisso de respeitar o Estatuto, o Regimento Geral, os regimentos específicos dos órgãos aos quais ele se vincule, bem como as resoluções dos conselhos superiores.

    ESTÁGIOS – A prática de ensino, o estágio profissional e a monografia são atividades que integram o currículo dos cursos que os adotam. Os Conselhos de Campus ou Núcleo baixam normas complementares sobre prática de ensino, estágio e monografia por proposta dos Departamentos. A regulamentação das diretrizes para os estágios profissionais, prática de ensino e monografia é aprovada pelo CONSEA. A coordenação geral da prática de ensino, estágio e monografia cabe aos Departamentos.

    INGRESSO - O ingresso discente, nos diversos cursos de graduação da UNIR, ocorre, com base na legislação vigente: I - por processo seletivo; II- por convênio ou acordo cultural internacional; III- por transferência; IV- para portadores de diplomas de nível superior em cursos afins, nas vagas existentes nos cursos; V- para portadores de diplomas de nível superior em cursos não afins através de vagas oriundas de processo seletivo; VI- para portadores de licenciaturas curtas para sua plenificação; VII- para portadores de diploma de nível superior, para programa de complementação pedagógica; Nos casos dos incisos IV a VII o ingresso ocorrerá mediante requerimento específico do candidato para deliberação pelo Departamento que congrega o curso ou programa desejado.

    JUBILAÇÃO – Cada curso tem um prazo máximo, previsto em lei, para que o aluno freqüente todos os créditos necessários à conclusão do curso. É recusada a renovação de matrícula aos discentes que tenham ultrapassado o limite máximo para integralização do curso. O aluno que não conseguir concluir o seu curso no prazo máximo estipulado, submeter-se-á a novo processo seletivo no qual deverá ser classificado entre os cem primeiros candidatos para seu curso; Caso seja classificado no número de vagas iniciais do curso, o discente com o período de integração ultrapassado não será contado para efeito de preenchimento das vagas.

    MATRÍCULA INICIAL – O candidato classificado no processo seletivo da UNIR deverá apresentar os seguintes documentos originais acompanhados de fotocópias, por ocasião da matrícula inicial: I- documento de identidade; II- título de eleitor e comprovante de votação na última eleição; III- prova de quitação com o serviço militar, quando for o caso; IV- certificado ou diploma de conclusão de ensino médio ou equivalente ou diploma de curso superior, se for o caso; V- histórico escolar de ensino médio. Ocorrendo que o classificado no processo seletivo da UNIR não possua o diploma por ter concluído o seu curso no mesmo ano letivo, terá o prazo de trinta dias para apresentação do mesmo, não sendo eximido da apresentação do histórico escolar.

    MATRÍCULA DE ALUNO ESPECIAL – É considerado especial o discente: I - portador de diploma de graduação; II - matriculado em curso de outra instituição de nível superior; III - não regular. O discente especial somente pode matricular-se mediante apreciação do Conselho de Departamento e parecer do Conselho de Campus e Núcleo. O discente especial só poderá matricular-se no máximo em três disciplinas por semestre, oferecidas pelos cursos da UNIR, com direito à declaração de conclusão de disciplina após o cumprimento dos devidos requisitos. O discente especial pode matricular-se em, no máximo, quatro semestres, consecutivos ou não. A matrícula do aluno especial somente é efetuada se houver vaga na disciplina. O aluno não regular que trata o caput se refere os não matriculados em nenhuma instituição e deseja cursar disciplina, será aceito desde que haja vaga na disciplina e demonstre capacidade de cursá-la, mediante processo seletivo. A UNIR não reconhece a condição de aluno ouvinte.

    MATRÍCULA – RENOVAÇÃO - A renovação de matrícula acontecerá após encerramento do módulo, sendo as datas preestabelecidas no calendário acadêmico.

    MATRÍCULA – TRANCAMENTO - Ao discente é permitida a interrupção dos estudos mediante solicitação de trancamento geral ou parcial de matrícula ao Conselho de Departamento. O trancamento é registrado na SERCA dentro do prazo fixado no Calendário Acadêmico, respeitado o parecer do Conselho de Departamento. O trancamento geral consiste na interrupção, a pedido do aluno, de todas as suas atividades acadêmicas, em período determinado, sendo considerado desistente aquele que não efetuar a renovação de matrícula no período regular subseqüente ao término de trancamento, conforme prazo estabelecido no Calendário Acadêmico. O trancamento geral é permitido até 25% do total máximo de anos para integralização do curso. O trancamento parcial pode ser concedido, no máximo, por duas vezes na mesma disciplina. Efetuando o trancamento parcial, o discente é obrigado a permanecer matriculado, pelo menos, em duas disciplinas. O trancamento geral ou parcial não poderá ocorrer se o discente tiver mais de 25% de faltas na carga horária da(s) disciplinas(s).

    PENAS DISCIPLINARES - O Regime Disciplinar dos discentes obedecerá as seguintes penalidades: a ) advertência; b) repreensão; c ) suspensão; d ) exclusão.

    REVISÃO DE PROVAS - O discente terá direito a requerer revisão de qualquer avaliação escrita, a qual foi submetido, no prazo máximo de cinco dias a partir de sua devolução. O pedido de revisão da avaliação terá deliberação do Colegiado de Curso, que solicitará ao Departamento a constituição de Banca Examinadora. A Banca Examinadora, composta por 3 (três) docentes da área, terá o prazo de 72 (setenta e duas) horas para apresentar o seu parecer. O discente e o docente envolvido no referido fato poderão participar do processo de revisão apenas com direito a voz.

    Voltar ao topo

    NÃO DEIXE ISSO ACONTECER

    • Esquecer de renovar a matrícula no prazo indicado no Calendário Acadêmico. Se isso acontecer, você perde o vínculo com a instituição e só poderá retornar através da reintegração no curso que depende de vaga.
    • Esquecer de acompanhar sua vida acadêmica para que não perca o prazo para a integralização do curso. Se isso acontecer, você jubilará e só poderá retornar se fizer outro concurso Vestibular.
    • Ultrapassar os limites de faltas permitidas em cada disciplina (25%), se isso acontecer, você será reprovado por falta.

    Voltar ao topo

     

    FIQUE ATENTO

    • É recusada a renovação de matrícula aos discentes que tenham ultrapassado o limite máximo para integralização do curso.
    • O aluno perde o vínculo com a UNIR: a) por não renovar a matrícula nas datas estipuladas no Calendário Acadêmico; b) em virtude da impossibilidade de integralizar seu currículo dentro do prazo fixado na legislação  específica; c) por exclusão, em virtude de sanção disciplinar; d) por desligamento por parte do discente; e) em caso de doença, através de laudo de junta médica especializada que o considere incapaz.
    • Os conselheiros discentes dos órgãos colegiados, durante a permanência nas atividades específicas dos respectivos conselhos, não devem ter prejuízo em suas atividades de ensino no que tange à freqüência e à avaliação, devendo os Chefes de Departamento garantir-lhes o cumprimento deste artigo.

    Voltar ao topo

    Voltar